Skip to Navigation

Brasil

Químicas
Brasil, Químicas · 07.12.2017

Desde el 04 de diciembre los trabajadores de la fábrica química Johnson & Johnson están en huelga en la unidad de São José dos Campos (San Pablo/Brasil) contra la política de la empresa que en consonancia con el ajuste económico del gobierno Temer aplica una política de ataque a los salarios.

Los trabajadores reclaman el mantenimiento de todos los derechos del Acuerdo Colectivo, contra la tercerización de las actividades y la no aplicación de la reforma laboral. Exigen aumento de sueldos y abono salarial (plus) de R $ 2000,00.

La empresa, desde la deflagración de la huelga presiona para que los trabajadores vuelvan al trabajo, condicionando la continuidad de las negociaciones al retorno inmediato, al mismo tiempo declara en la prensa local que está abierta a las negociaciones. Ahora frente a la fuerte adhesión a la huelga y la unidad de los trabajadores amenaza con usar la represión policial, como hizo en las huelgas anteriores, para obligar a los trabajadores a regresar a las máquinas.

Mujeres Sin Fronteras, Brasil · 05.03.2017

[CAB] Nós anarquistas saudamos o 8 de março: dia internacional de luta e resistência das mulheres!

Enraizar o feminismo na luta social

            As mulheres da Coordenação Anarquista Brasileira aproveitam a data de 8 de março para lembrar uma vez mais que tal dia é um dia de luta e memória; assim como tem sido todo o tempo, mulheres se rebelam! Contra o patriarcado, contra o machismo, contra a falta de direitos, contra o Estado, contra o capitalismo, mulheres têm se revoltado sempre!

             De 8 de março de 2016 para 8 de março de 2017, travamos muitas e muitas lutas, nas mais diversas barricadas. Dentro dos limites de nosso país, vivenciamos uma série de ataques que se interligam por um mesmo centro, o projeto da direita para o Brasil.

Brasil · 10.12.2016

12 de dezembro: Greve Geral para barrar o Pacote do Pezão

Fora Pezão, Renan e a PEC 55!

 

No fim da manhã e início da tarde deste histórico dia 6 de dezembro a democracia dos ricos mostrou sua verdadeira face. Enquanto o Senador Renan Calheiros (PMDB) e a mesa diretora do Senado anunciavam que não cumpririam uma determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), no Rio de Janeiro, Pezão e Jorge Picciani ordenavam um enfurecido ataque da PM contra a manifestação dos servidores.

 

15390964_1183174881751505_5849901029677955203_n

 

Os escândalos de corrupção não param de vir à tona. A despeito de toda a crise política, da prisão de Antony Garotinho e Sérgio Cabral, dos protestos massivos, a assembleia legislativa fluminense avança na aprovação de medidas que legalizam o que já está acontecendo. A privatização da saúde, da educação, da aposentadoria, o fim do desconto no bilhete único e o fim dos restaurantes populares atingem o conjunto de trabalhadores que precisam de políticas sociais e serviços públicos de qualidade.

Brasil · 10.12.2016

12 de dezembro: Greve Geral para barrar o Pacote do Pezão

Fora Pezão, Renan e a PEC 55!

 

No fim da manhã e início da tarde deste histórico dia 6 de dezembro a democracia dos ricos mostrou sua verdadeira face. Enquanto o Senador Renan Calheiros (PMDB) e a mesa diretora do Senado anunciavam que não cumpririam uma determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), no Rio de Janeiro, Pezão e Jorge Picciani ordenavam um enfurecido ataque da PM contra a manifestação dos servidores.

 

15390964_1183174881751505_5849901029677955203_n

 

Os escândalos de corrupção não param de vir à tona. A despeito de toda a crise política, da prisão de Antony Garotinho e Sérgio Cabral, dos protestos massivos, a assembleia legislativa fluminense avança na aprovação de medidas que legalizam o que já está acontecendo. A privatização da saúde, da educação, da aposentadoria, o fim do desconto no bilhete único e o fim dos restaurantes populares atingem o conjunto de trabalhadores que precisam de políticas sociais e serviços públicos de qualidade.

Brasil · 10.12.2016

12 de dezembro: Greve Geral para barrar o Pacote do Pezão

Fora Pezão, Renan e a PEC 55!

 

No fim da manhã e início da tarde deste histórico dia 6 de dezembro a democracia dos ricos mostrou sua verdadeira face. Enquanto o Senador Renan Calheiros (PMDB) e a mesa diretora do Senado anunciavam que não cumpririam uma determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), no Rio de Janeiro, Pezão e Jorge Picciani ordenavam um enfurecido ataque da PM contra a manifestação dos servidores.

 

15390964_1183174881751505_5849901029677955203_n

 

Os escândalos de corrupção não param de vir à tona. A despeito de toda a crise política, da prisão de Antony Garotinho e Sérgio Cabral, dos protestos massivos, a assembleia legislativa fluminense avança na aprovação de medidas que legalizam o que já está acontecendo. A privatização da saúde, da educação, da aposentadoria, o fim do desconto no bilhete único e o fim dos restaurantes populares atingem o conjunto de trabalhadores que precisam de políticas sociais e serviços públicos de qualidade.