Skip to Navigation

Chamado a greve geral no Brasil para o dia 29 de setembro / Brazilian Metalworkers: National Strike in September 29th

 
Abaixo segue texto em portugues e ingles. Esse chamado esta sendo feito pelos mais importantes sindicatos do país. O chamado a greve geral é para barrar a tentativa de reformas trabalhistas e da previdencia no Brasil. O governo brasileiro tenta aplicar uma reforma trabalhista muito parecida com a proposta do governo Francês. Last Thursday (September 8th) twenty Unions representing auto and metalworkers across the nation met at São Paulo Metalworkers Union headquarters. They decided to call a national strike this September 29th for labor rights and retirement. They also made a call for others sectors to join into a General Strike.


Unidade de ação metalúrgica em defesa dos direitos e da aposentadoria 29 de setembro – paralisação nacional dos metalúrgicos – rumo à greve geral   Mais uma vez, empresários, banqueiros e governos querem jogar a crise da economia nas costas da classe trabalhadora. Quando a economia cresce, os lucros ficam com as grandes empresas e os bancos. Quando vem a crise, ela é atirada nas costas dos trabalhadores: é sobre nós que recaem o desemprego, a eliminação de direitos, o arrocho dos salários. Chegou a hora de dizer Basta!   Não aceitaremos as mudanças na Previdência Social que vêm sendo anunciadas pelo governo federal. Nem as mudanças que querem fazer nas leis trabalhistas, fazendo prevalecer o negociado sobre o legislado, outros tipos de contrato de trabalho, a eliminação de direitos. Precisamos de mais direitos e não menos.   O Brasil precisa acabar com a terceirização e não generalizá-la como pretende o governo e o PLC 30/15. Queremos emprego decente, redução da jornada de trabalho sem redução salarial, para gerar mais empregos, manutenção da NR12. Chega de dinheiro para banqueiros, queremos saúde, educação, moradia e transporte público de qualidade para os trabalhadores e a população. É preciso pôr um fim a esta política econômica que só atende os interesses dos bancos e grandes empresas.   O caminho para que prevaleçam os interesses da classe trabalhadora é a luta.   Sindicatos de metalúrgicos de todo o país, reunidos nesta quinta-feira, 8 de setembro, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, convocam a categoria a lutar em todo o país para barrar estes ataques. Já fizemos sacrifícios demais. Agora chega. Cortar direitos não gera empregos.   Nunca conquistamos nada sem lutar. Não vai ser diferente agora. Afirmamos de forma categórica: Lutaremos contra qualquer governo que ataque os nossos direitos!   Os metalúrgicos darão um primeiro passo, com uma paralisação nacional no dia 29 de setembro. Conclamamos a unidade nesta luta todas as Centrais Sindicais, Confederações, Federações e sindicatos de trabalhadores de todo o país. Vamos unir todos e todas rumo à Greve Geral para fazer ouvir a nossa voz e valer os nossos direitos.   – EM DEFESA DA APOSENTADORIA, CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA!   – EM DEFESA DOS DIREITOS TRABALHISTAS!   – CONTRA O DESEMPREGO E A TERCEIRIZAÇÃO!   – SAÚDE, EDUCAÇÃO, MORADIA E TRANSPORTE DIGNO PARA TODOS!   – CONTRA O DESMONTE DA JUSTIÇA DO TRABALHO!   – REDUÇÃO DA TAXA DE JUROS (SELIC)!    São Paulo, 8 de setembro de 2016   Metalworkers Unity in Action For Labor Rights and Retirement September 29th – Metalworkers National Stoppage Towards The General Strike The bosses, bankers and governments want to place the burden of the economic crisis on the back of the working class once more. When the economy grows, profits go to corporations and banks. When it comes to crisis, it is thrown on the back of workers through unemployment, cuts on labor rights and less wages. Enough Is Enough! We will not accept the changes in Social Security that have been announced by the federal government. Nor the labor reform which places local contracts above labor law, establishes individual hiring contracts not only per weekly working hours but also per work hour and productivity, and the elimination of rights. We need more rights, not less.   Brazil needs to end outsourcing and not expand it as national administration wants and their bill PLC 30/15 predicts. We want decent jobs, less working hours with no loss in pay, more jobs and NR-12 (health and safety in working place law). Stop money to Banks. We want healthcare, education, housing and good public transportation for workers and the people. We must put an end to this economic policy that only benefits banks and big businesses.   The Way To Prevail The Interests Of The Working Class Is To Struggle   Auto and metalworkers unions across the nation gathered at São Paulo Metalworkers Union headquarters this September 8th call all the workers to close ranks to fight back these attacks nationally. Workers have already been too sacrificed. Less rights does not lead to more jobs.   Workers never achieved anything without struggle. It will not be different now. We affirm categorically: We will fight back any government that attack our rights!   Auto and metalworkers will give a first step through a national strike in September 29. We call all Unions and Labor Federations to unite across the nation towards a General Strike to make our voice heard and assert our rights.   - IN DEFENSE OF RETIREMENT, AGAINST PENSION REFORM!   - IN DEFENSE OF LABOR RIGHTS!   - AGAINST UNEMPLOYMENT AND OUTSOURCING!   - HEALTHCARE, EDUCATION, HOUSING AND TRANSPORT FOR ALL!   - AGAINST DISMANTLING LABOR COURTS!   - REDUCTION OF INTEREST RATE (SELIC)!  São Paulo, September 8, 2016  CSP-Conlutas supports this action and is addressing its expansion.

Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes/SP Sindicato dos Metalúrgicos do ABC/SP Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e região/SP Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas/SP Sindicato dos Metalúrgicos de Curitiba/PR Sindicato dos Metalúrgicos de Gravatai/RS Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco/SP Sindicato dos Metalúrgicos de Catalão/GO Sindicato dos Metalúrgicos de Volta Redonda e Rezende/RJ Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano do Sul/SP Sindicato dos Metalúrgicos de Pirapora/MG Sindicato dos Metalúrgicos de Santos/SP Sindicato dos Metalúrgicos de Santo Andre/SP Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos/SP Sindicato dos Metalúrgicos de Jundiaí/SP Federação Sindical e Democrática dos Metalúrgicos de Minas Gerais/CSP-Conlutas Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas de São Paulo/Força Sindical Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT/SP Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos/Força Sindical Confederação Nacional dos Metalúrgicos/CUT

Comentarios

Los comentarios anónimos están moderados, por lo que no se garantiza su publicación, sólo los usuarios registrados podrán comentar sin moderación.
La redacción del Rojo y Negro no se hace responsable de los comentarios vertidos, al tiempo que se reserva la eliminación de los comentarios de carácter sexista, racista, autoritario, o arbitrariamente insultantes hace personas concretas, así como el bloqueo del usuario que de forma reiterada no respete estos límites.

Enviar un comentario nuevo

El contenido de este campo se mantiene privado y no se mostrará públicamente.
CAPTCHA
Esta pregunta se hace para comprobar que es usted una persona real e impedir el envío automatizado de mensajes basura.
CAPTCHA de imagen
Enter the characters shown in the image.